Publicidade

Petróleo e energia em #Davos18

O governo Michel Temer vai em peso ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, vender a recuperação econômica do país e tentar atrair investimentos para o setor de energia e infraestrutura energética no Brasil. A comitiva presidencial conta com os ministros Fernando Coelho Filho (Minas e Energia), Henrique Meirelles (Fazenda), Blairo Maggi (Agricultura) e Moreira Franco (Secretaria-Geral). Também fazem parte da comitiva a senadora Marta Suplicy (PMDB/SP) e o deputado Beto Mansur (PRB/SP).

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, tem nesta terça-feira reuniões bilaterais com Engie, Total, Repsol durante sua participação em Davos. Amanhã, participa de um painel sobre políticas governamentais para petróleo e gás. Na quinta, toma café da manhã com representantes da Shell.

Total, Repsol e Shell são sócias da Petrobras no pré-sal da Bacia de Santos. Com a petroleira francesa, a estatal brasileira fechou uma parceria estratégica que possibilitou, entre outras coisas, a entrada da no pré-sal com a operação do campo de Lapa. Com a Shell, há um memorando de entendimento, com foco operacional, visando redução de custos nas atividades de construção de poços, logística e segurança de aviação. O acordo foi assinado na Holanda em setembro do ano passado.


A Engie é uma das empresas cotadas para comprar 90% da participação da Petrobras na Transportadora Associada de Gás (TAG), que tem cerca de 4.500 km de dutos nas regiões Norte e Nordeste do país. A empresa estaria disputando o desinvestimento da estatal com outros dois consórcios formados por Macquarie/ CPPIB/ Cingapura GIC e Mubadala/ EIG Global Energy Partners. O último consórcio já sócio do Porto do Açu, operado pela Prumo Logística, no Rio de Janeiro.

Segundo o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, o presidente Michel Temer vai destacar indicadores econômicos do país, defender a reforma da Previdência e divulgar o programa de privatizações e concessões do governo federal. Entre os projetos estão os leilões de petróleo – o governo tem agendado para 29 de março a 15a rodada da ANP e o 4o leilão do pré-sal, para 7 de junho – e a privatização da Eletrobrás, que contará com a presença seu presidente, Wilson Ferreira Jr.

Temer será homenageado em um jantar oferecido pelo evento. Na Suíça, Temer vai mostrar uma face positiva do Brasil, apresentando os recentes números da economia. Dentre eles, a redução recorde da taxa básica de juros e abaixa inflação no acumulado de janeiro a novembro do ano passado. O presidente também se valerá dos bons números registrados no Ibovespa na última semana.


Comentários no Facebook