Publicidade

Sergipe ultraprofundo começa a produzir em 2018

O FPSO Cidade de São Vicente será responsável pelo TLD
O FPSO Cidade de São Vicente será responsável pelo TLD

A Petrobras pretende iniciar em setembro do próximo ano a produção, a partir de um Teste de Longa Duração (TLD), da descoberta de Farfan, na área do bloco exploratório SEAL-M-426, em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe-Alagoas. O TLD será realizado pelo FPSO BW Cidade de São Vicente, que atualmente está na Bacia de Santos, e vai durar seis meses.
 
O FPSO será ancorado em lâmina d’água de 2.250 m. A produção média de óleo durante o do TLD será de 5.978 bpd, tendo como pico 7.119 bpd e a produção de gás de 500 mil m3 /d, devido a limitações de queima de gás. O óleo será escoado por offloading e o gás natural, consumido na própria plataforma.
 
O SEAL-M-426 é vizinho dos blocos SEAL-M-501 e SEAL-503, arrematados na 14ª rodada da ANP, realizada semana passada, pelo consórcio ExxonMobil (50%), Queiroz Galvão E&P (30%) e Murphy Oil (20%).  O consórcio ofertou R$ 67 milhões e R$ 42 milhões pelas áreas, respectivamente.

Editor-Chefe da Agência E&P Brasil

Comentários no Facebook