Publicidade

Ponto final: o que aconteceu nesta segunda-feira (25/6)

Ponto final é a coluna da E&P Brasil publicada (normalmente) de terça-feira a sexta-feira que resume os principais acontecimentos da política energética, no fechamento dos trabalhos legislativos. Hoje, excepcionalmente, teve sessão na Câmara.

Contudo, abrir os trabalhos na segunda não garantiu novidades. Os projetos da cessão onerosa (PL 8939/17) e da venda das distribuidoras da Eletrobras (PL 10332/18) não foram votados.

Explicamos como esses projetos são prioridades para o governo, que tem pressa para concluir as votações antes do recesso parlamentar. A análise do nosso editor de Política, Guilherme Serodio, também mostra como os temas que envolvem privatização mantêm a oposição unida:

“(…) a manutenção na agenda do Congresso de propostas de privatizações envolvendo ativos da Eletrobras e Petrobras funcionam como trampolim para discursos da oposição contra o governo que, com 3% de popularidade nas pesquisas, tem cada vez menos defensores”.

O texto-base do projeto da cessão está aprovado, pendente de destaques. O Plenário não tinha quórum para votar até por volta das 21 horas, quando surgiu um acordo para retirada de pauta da cessão onerosa e votar, apenas, o PLP 500/18, que trata da reinclusão de micro e pequena empresa no Simples Nacional.

A sessão acabou às 23 horas e o projetos pendentes foram pautados para este terça-feira (26/6), às 9 horas. E tem sessão do Congresso marcada às 11 horas. A sessão de hoje foi presidida pelo deputado Carlos Manato (PSL/ES).

Rodrigo Maia (DEM/RJ) incumbiu Carlos Manato (PSL/ES) de conduzir a sessão desta segunda-feira (25/6) na Câmara
Rodrigo Maia (DEM/RJ) incumbiu Carlos Manato (PSL/ES) de conduzir a sessão desta segunda-feira (25/6) na Câmara

E falando em pré-sal, Ciro Gomes foi parar nas manchetes com a declaração a uma revista americana de que vai expropriar campos de petróleo contratados por petroleiras privadas no Brasil. Não é primeira vez que o candidato faz esse compromisso, que para as empresas soa como ameaça.

Fomos além e publicamos um paralelo entre o presidenciável brasileiro e o mexicano López Obrador. Assim como Brasil e México têm muito em comum, inclusive quanto a recente atração de capital privado para o setor de petróleo, Ciro e López se alinham em seus discursos, ambos em campanhas de oposição, para suceder governos altamente impopulares.

Tem mais: OPEP anunciou alta na produção, mas preços subiram. Trump embarga Venezuela e Irã, mas acusa OPEP de manipular a alta dos preços. Como se saíram os principais atores do mercado internacional nessa disputa? Publicamos uma análise, em português, do Investing.com para nossos leitores.

O que saiu do papel foi o projeto de geração de energia solar da Aneel, que inaugurou hoje os seus painéis fotovoltaicos, com capacidade para atender até 20% da demanda da sede da agência em Brasília. Esse investimento em geração distribuída pode virar lei – e para facilitar a vida de quem atua no setor, uma lista dos projetos que tratam sobre incentivos à geração de energia alternativa.

Ibama liberou e a Petrobras começou a produzir no campo de Tartaruga Verde, no pós-sal da Bacia de Campos. Este projeto, que será desenvolvido com o FPSO Cidade de Campos dos Goytacazes, da Modec, tem algumas peculiaridades.

O campo tem uma extensão não contratada que, como está no polígono do pré-sal, só pode ser contratada pelo regime de partilha. Petrobras já declarou interesse no ativo listado para a próxima rodada.

Mas Tartaruga Verde é um ativo do pós-sal. Há quanto tempo não se ouve falar em óleo novo do pós-sal? O último foi Papa-Terra, em 2015.

Para os geólogos (e entusiastas): Tartaruga Verde tem duas jazidas; reservatórios são carbonatos Albianos, estrutura do tipo casco de tartaruga alongada. Recuperação primária será a partir de gás em solução, mas há previsão de injeção de água.

E por fim, é o único projeto a partir de uma descoberta não desenvolvida da Bacia de Campos presente no plano de negócios da Petrobras, até 2022 – os outros investimentos na bacia são em Marlim e Parque das Baleias.

Acompanhe nossa cobertura política pelo nosso Twitter e assine a newsletter gratuita para começar seu dia bem informado. Outras edições da Ponto Final em epbr.com.br/pontofinal.

Comentários no Facebook