Publicidade

Política de preços dos combustíveis será mantida, diz Temer

O presidente Michel Temer afirmou, em entrevista exclusiva à EBC, que a política de preços da Petrobras permite segurança jurídica para aqueles que investem na estatal e também no setor e será mantida. A declaração veio um dia após a Agência Infra publicar que o governo prepara um pacote de redução das tarifas de energia, e também dos preços dos combustíveis, para ser anunciado nas vésperas das eleições.

“Lamentavelmente, por enquanto, nós temos que continuar [a manter a política de flutuação de preços] porque a segurança jurídica em relação à Petrobras também é um fato relevante. É possível que, é provável, que o preço internacional caia. Caindo o preço internacional, cai os preços dos produtos da Petrobras”, disse Temer.

O presidente não falou sobre a proposta de privatização da Eletrobras e afirmou que as grandes reformas já foram feitas. Disse ainda que a intervenção militar no Rio de Janeiro impediu a realização da Reforma da Previdência, que já seria dificil de acontecer em um ano eleitoral.

“Agora, uma das fundamentais é a reforma da Previdência. Você tem um déficit hoje de cerca de R$ 180 bilhões, e você não consegue segurar por mais um ou dois anos um déficit desse tamanho na Previdência Social. Nós já estávamos praticamente no início de um ano eleitoral, que torna mais difícil a votação que aprovaria a reforma da Previdência. Mas, ocorreu um fato mais significativo que foi a intervenção federal na área da segurança do Rio de Janeiro”, disse.




Saiba mais