Publicidade

Petrobras licencia 3D com nodes em Búzios

A Petrobras requereu ao Ibama licença para aquisição de dados sísmicos 3D, com nodes, no campo de Búzios, área da cessão onerosa do pré-sal da Bacia de Santos. O pedido de licença foi protocolado pela petroleira no último dia 23 de janeiro no órgão ambiental.

A campanha será feita pela Seabed Geosolutions, que venceu licitação feita pela petroleira no ano passado, um contrato avaliado em US$ 90 milhões. A previsão é que toda a campanha dure sete meses e levante 1,6 mil km² de área coberta por nodes, com uma área de tiro de 2,7 mil km².

Quantas campanhas com nodes a Petrobras está fazendo?

Em setembro do ano passado, o Ibama emitiu a licença ambiental para a Petrobras realizar campanha para aquisição de dados 3D com nodes, no bloco de Libra, primeira área de partilha da produção do país, na Bacia de Santos. A licença é válida até 31 de julho desde ano e a campanha está exclusivamente condicionada a ser realizada pela embarcação Artemis Angler. A aquisição está sendo feita pela FarfieldNodal. O contrato com o consórcio Libra foi assinado no fim de abril e a campanha tem previsão de durar 270 dias. Todo trabalho vai cobrir uma área de 1.200 km2.

A Petrobras também pretende realizar uma campanha para aquisição de dados sísmicos 3D, com nodes, no campo de Sépia, outra área da cessão onerosa da Bacia de Santos. A ideia é que a campanha seja iniciada em 2019, dois anos antes da entrada em operação do primeiro sistema definitivo de produção do campo.

 





Comentários no Facebook

Saiba mais