Publicidade

Mapa da atividade sísmica offshore no Brasil

A Spectrum iniciou nesta terça-feira (3/4) uma campanha para aquisição de dados sísmicos 2D não exclusivo na Bacia Pernambuco-Paraíba. A empresa utiliza o navio BGP Challenger na campanha, que vai envolver um total de 50.260 km², sendo a área de aquisição 5.635 km de linhas sísmicas 2 D.

Com a campanha da Spectrum, o Brasil tem hoje três grandes campanhas de aquisição de dados sísmicos offshore acontecendo simultaneamente.  A E&P Brasil mapeou as atividades e traz o levantamento na sequência da série sobre levantamentos sísmicos iniciada com a reportagem que mostrou todas as campanhas em licenciamento atualmente.

 

Bacia Potiguar

A PGS Offshore está fazendo um levantamento sísmico que cobre área de 8.500 km. O trabalho está sendo tocado pela embarcação Ramform Tethys com uma configuração recorde de 16 cabos com 100m de espaçamentos.

A previsão e que a campanha seja concluída em abril, quando a PGS inicia a campanha de aquisição de dados sísmicos da QGEP na área dos blocos SEAL-M-351 e SEAL-M-428, em águas profundas da Bacia de Sergipe-Alagoas. Serão adquiridos 4,2 mil km2 de dados.

Os dois blocos foram as únicas áreas offshore arrematadas na 13a rodada de licitações da ANP, realizada em 2013. A QGEP ofertou R$100,0 milhões em bônus de assinatura pela participação nos dois blocos exploratórios, sendo R$63,9 milhões para o Bloco SEAL-M-351 e R$36,1 milhões para o Bloco SEAL-M-428, ambos os valores equivalentes ao bônus mínimo requerido na licitação.

No programa exploratório mínimo (PEM) firmado com a ANP, há a previsão de aquisição de sísmica 3D para os dois blocos, o que deverá demandar entre US$15 e 20 milhões. O compromisso de conteúdo local é de 37% na fase de exploração e 55% na fase de desenvolvimento.

Bacia de Santos

A CGG iniciou no último ano dia 15 uma campanha para aquisição de dados sísmicos 3D no pré-sal da Bacia de Santos. A campanha vai cobrir uma área de 8.000 km2 perto dos prospectos de  Peroba, Pau Brasil e Boumerangue, este último que será licitado no 5 leilão do pré-sal, previsto para o segundo semestre de 2019.

A CGG também está licenciando com o Ibama a aquisição de 35.806 km² dados 3D na região onde estão localizados os blocos offshore que serão licitados nas bacias de Campos e Santos na 15a rodada da Agência Nacional do Petróleo (ANP), que acontecerá no próximo dia 29 de março.

A campanha, na modalidade especulatória, está prevista para ser iniciada em 1o de setembro de 2018, com duração estimada de 350 dias. A empresa dividiu todo o trabalho em três partes para facilitar a visualização espaço/temporal do projeto. A empresa vai utilizar o Porto de Niterói para apoio das atividades de aquisição de dados.

Bacia Pernambuco Paraíba

A Spectrum iniciou uma campanha para aquisição de dados sísmicos 2D não exclusivo na Bacia Pernambuco-Paraíba. A empresa utiliza o navio BGP Challenger na campanha, que vai envolver um total de 50.260 km², sendo a área de aquisição 5.635 km de linhas sísmicas 2 D.

A previsão é que a atividade dure 90 dias. A área da pesquisa está localizada em profundidades superior a 200 metros sendo a menor profundidade na área de manobra 1000 metros. O ponto mais próximo da área de atividade até a costa fica a 55 km do município de Recife/PE.

Será utilizado preferencialmente o Porto de Recife para as operações de apoio à atividade sísmica.




Comentários no Facebook

Saiba mais