Publicidade

ANP define acordo entre sócios e Bahia deve ganhar projeto de gas-to-wire

A ANP definiu, após arbitragem, a divisão dos volumes de gás do campo de Caburé, no Recôncavo, e sua área unitizável adjacente ao campo. Operadora pela Alvopetro, com 100% da concessão, a descoberta será 50,9% do consórcio formado por Imetame e Orteng, que detém a concessão vizinha.

É o primeiro processo de arbitragem feito pela ANP para definir a distribuição de reservas para diferentes contratos. O fim desta etapa foi anunciado pela Alvopetro nesta segunda-feira (15/1) e as empresas têm 60 dias para, entre outras obrigações, para entregar o plano de desenvolvimento conjunto.

Assim, Imetame e Orteng elevam em 1,714 milhão de m³ suas reservas de gás na região: com a arbitragem, Alvopetro ficará com 49% de Caburé (1,653 milhão de m³); Imetame com 36,1% (1,216 milhão de m³); e Orteng com 14,8% (0,498 milhão de m³).

Nova termelétrica

Caburé fica ao Norte dos campos de Cardeal – Cardeal Amarelo, Cardeal Amarelo Oeste e Cardeal do Nordeste –, polo onde Imetame vai instalar uma termoelétrica de 28 MW, negociada em leilão em 2015 e projetada para começar a gerar energia este ano. É um modelo similar ao desenvolvido pela Eneva, no Parnaíba, Maranhão.

Batizada de Prosperidade, a usina ficará a 600 metros do poço descobridor em Cardeal do Nordeste; a produção inicial é estimada em 500 mil m³/dia.

Os campos de Cardeal são operados pela Imetame, com 70%, ao lado da Orteng.

Desenvolvimento de Caburé

Adicionalmente, a Alvopetro anunciou que está concluindo os termos do acordo de comercialização do gás, que envolverá investimento na construção de 15 km de gasodutos. A empresa também opera Caburé Leste, descoberto no REC-T-198, além do REC-T-197, onde foi delimitado Caburé.

Comentários no Facebook

Saiba mais