PUBLICIDADE

A linha do tempo de Pedro Parente

01 de junho de 2018 Após dois anos na presidência da Petrobras, Pedro Parente deixa um histórico de reconciliação com o mercado acionista da empresa – e que reagiu muito mal às respostas da Petrobras e do governo de Michel Temer à greve dos caminhoneiros.

Linha do tempo_Pedro Parente