Publicidade

Iesa na Justiça contra bloqueio cautelar

A Iesa entrou com uma ação na Justiça do Rio de Janeiro contra a Petrobras para tentar sair do bloqueio cautelar, criado ainda na gestão de Maria das Graças Foster e que impede empresas envolvidas nos casos de corrupção operados pela Operação Lava Jato a contratar com a estatal.  A empresa também ingressou com mandato de segurança no Superior Tribunal de Justiça contra a medida da Controladoria Geral da União que a declarou inidônea e impediu de contratar com a União.

A fornecedora não está tendo, contudo, sucesso na sua ação no Tribunal no Rio de Janeiro.  O pedido não foi acolhido na primeira instância e a empresa recorreu, mas também teve o pedido negado pelo desembargador Eduardo Azevedo Paiva, da 18a Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

“Diante da insuficiência de informações, não há como saber os reais motivos que levam a estatal a manter a sanção”, disse o magistrado. Veja aqui a íntegra da decisão do desembargador.

A Petrobras tem hoje 21 empresas na lista do bloqueio cautelar. Veja aqui a lista completa

Editor-Chefe da Agência E&P Brasil

Comentários no Facebook