Publicidade

Ibama libera sete poços e teste de formação em Carcará

A sonda West Saturn, da Seadrill, será utilizada na campanha
A sonda West Saturn, da Seadrill, será utilizada na campanha

A Statoil recebeu do Ibama licença ambiental para a perfuração de até sete poços na área do bloco exploratório BM-S-8, onde está a descoberta de Carcará, no pré-sal da Bacia de Santos. A licença, que é válida por quatro anos, libera também a realização de um teste de formação de curta duração em poço já existente. 

Um acordo com a Seadrill prevê a utilização da sonda West Saturn para a perfuração de um poço e a realização do teste. Dependendo dos resultados, a empresa pode exercer a opção de utilizar a sonda para a perfuração dos demais seis poços.

“Testar a descoberta de Carcará fornecerá informações importantes para o desenvolvimento do campo” disse Anders Opedal, presidente da Statoil no Brasil, na época da contratação da sonda.

Esta é a primeira campanha de perfuração liberada para a Statoil em área do pré-sal. A petroleira norueguesa comprou em 2016 a participação da Petrobras no projeto. Em outubro, logo após arrematar o bloco Norte de Carcará,o consórcio formado entre Statoil, ExxonMobil e Galp informou a reorganização uma nova reorganização societária no projeto.

A Statoil, que adquiriu a participação de 66% da Petrobras no BM-S-8 por US$ 2,5 bilhões, vendeu para a ExxonMobil metade dessa parcela por US$ 1,3 bilhão. Além disso, acertou a venda de 3,5% e 3%, respectivamente, da parcela de 10% que comprou da Queiroz Galvão E&P na área para a ExxonMobil e Galp, operação que movimentou mais US$ 250 milhões. 






Comentários no Facebook

Saiba mais