Publicidade

Frade prorrogado até 2041

A ANP e a Chevron ratificaram nesta sexta-feira (28/7) o termo aditivo que prorroga a concessão do campo de Frade, em águas profundas da Bacia de Campos, até 2041. Frade é operado pela Chevron com 70% de participação e a Petrobras é minoritária do projeto, com 30% de participação.

O acordo entre a operadora e a petroleira prevê a entrega de estudos sobre a avaliação do valor da informação de uma aquisição sísmica 4D para monitorar o reservatório e identificar oportunidades de novas perfurações no campo até 31 de dezembro de 2014.Está prevista a perfuração de pelo menos cinco poços adicionais e um poço injetor contingente no reservatório N545D, além da adoção de metodologia de injeção e filtração de água.

O campo de Frade completou no dia 20 de junho oito anos em operação. Atualmente, produz na casa dos 20 mil barris por dia e conta com um FPSO com capacidade para 100 mil barris por dia. O pico de produção, atingido em julho de 2011, foi de cerca de 80 mil barris por dia.

A Chevron terá ainda que adotar a metodologia de injeção e filtração de água em consonância com o aprovado na revisão do Plano de Desenvolvimento de Frade e realizar investimentos necessários para garantir uma boa eficiência operacional e o escoamento da produção, principalmente na implantação dos procedimentos necessários de prevenção de formação de hidratos e danos.

Frade passou por um sério vazamento de óleo em 2011, que deixou o campo sem produzir em 2012 e 2013. Em 2012, a Chevron pagou multa dR$ 35 milhões imposta pela ANP por conta do acidente.


Editor-Chefe da Agência E&P Brasil

Comentários no Facebook

Saiba mais