Publicidade

Eletromobilidade: Câmara dos Deputados pode ter frente parlamentar

O deputado Marcelo Matos (PHS/RJ) está tentando criar na Câmara dos Deputados a frente parlamentar em Defesa da Eletromobilidade Brasileira. O requerimento para a criação da frente parlamentar foi protocolado ontem pelo parlamentar na reabertura dos trabalhos legislativos.

“A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Eletromobilidade Brasileira, de característica suprapartidária e âmbito nacional, tem a finalidade de estimular o desenvolvimento da indústria automotiva brasileira de veículos elétricos, promover o incremento do mercado interno, e estabelecer incentivos para o desenvolvimento tecnológico e de infraestrutura, visando assim, garantir a manutenção do Brasil entre os maiores mercados automotivos do mundo. Além de elaborar e acompanhar políticas e ações relacionadas a esse tão importante tema”, afirma o deputado em sua justificativa.

O que são Frentes Parlamentares?

Conforme o Ato da Mesa nº 69, de 2005, Frentes Parlamentares são associações de membros do Legislativo Federal de vários partidos que decidem se juntar para promover o debate e a legislação sobre determinado tema de interesse da sociedade. Para que seja constituída, a frente parlamentar deve registrar um requerimento, contendo:

  • Composição de pelo menos um terço de membros do Poder Legislativo;
  • Indicação do nome da Frente Parlamentar; e
  • Designar um representante responsável por prestar as informações.

E o que é Eletromobilidade?

A utilização da energia elétrica no transporte urbano é o tema da eletromobilidade. O que se pretende é substitutir em parte ou totalmente os atuais motores a combustão por motores elétricos, sobretudo no transporte público.

Já tem no Brasil?

Em abril do ano passado, a Prefeitura de São Paulo apresentou um ônibus elétrico, alimentado por baterias, com capacidade para transportar 84 passageiros e com até 300 quilômetros de autonomia. O veículo foi totalmente construído no Brasil. As baterias são de fosfato de ferro e levam de quatro a cinco horas para serem carregadas.

Em outubro, começou a circular em Volta Redonda em fase de testes o primeiro ônibus elétrico do Rio de Janeiro. Segundo a prefeitura, o veículo tem capacidade para 83 passageiros (26 sentados e 57 em pé) e será utilizado para atender o programa Tarifa Comercial Zero.





Comentários no Facebook

Saiba mais